V

Violonista e compositor nascido em Passo Fundo em 1980, Yamandu começou a estudar violão aos 7 anos de idade com o pai, Algacir Costa, líder do grupo “Os Fronteiriços” e aprimorou-se com Lúcio Yanel, virtuoso argentino radicado no Brasil. Até os 15 anos, sua única escola musical era a música folclórica do Sul do Brasil, Argentina e Uruguai. Depois de ouvir Radamés Gnatalli, ele começou a procurar por outros brasileiros, tais como Baden Powell, Tom Jobim, Raphael Rabello entre outros. Aos 17 anos apresentou-se pela primeira vez em São Paulo no Circuito Cultural Banco do Brasil, produzido pelo Estúdio Tom Brasil, e a partir daí passou a ser reconhecido como músico revelação do violão brasileiro. Um dos maiores fenômenos da música brasileira de todos os tempos, o jovem Yamandu confirma e merece todos os elogios que recebe quando toca seu violão. Sozinho no palco, é capaz de levantar em êxtase platéias das mais especializadas e de emocionar o grande publico aos mais apurados ouvidos. Suas interpretações performáticas conseguem remodelar cada música que ele toca e revela uma profunda intimidade com seu instrumento. Todo reconhecimento que recebe é apenas um reflexo do que ele leva ao seu público, recriando a magia da música em seu toque, passando pelo seu corpo e transformando-se quase milagrosamente. Yamandu toca de choro a música clássica brasileira, mas também é um gaúcho cheio de milongas, tangos, zambas e chamamés. Um violonista e compositor que não se enquadra em nenhuma corrente musical ele é uma mistura de todos os estilos e cria interpretações de rara personalidade no seu violão de 7 cordas. Yamandu faz jus ao significado de seu belo nome “o precursor das águas”.

Considerado um dos maiores talentos do violão brasileiro, Yamandu Costa é uma referência mundial na interpretação da nossa música, a qual domina e recria a cada performance, inclusive em suas composições. Quem o vê no palco percebe seu incrível envolvimento, sua paixão pelo instrumento e pela arte. Sua criatividade musical se desenvolve livremente sobre uma técnica absolutamente aprimorada, explorando todas as possibilidades do violão de 7 cordas, renovando antigos temas e apresentando composições próprias de intenso brilho, numa performance sempre apaixonada e contagiante.

Revelando uma profunda intimidade com seu instrumento e com uma linguagem musical sem fronteiras, percorreu os mais importantes palcos do Brasil e do mundo, participando de grandes festivais e encontros, vencedor dos mais relevantes prêmios da musica brasileira. Em 2010, o CD Luz da Aurora com Hamilton de Holanda foi indicado para o Grammy Latino.

Em 2012 ganhou em Cuba o Prêmio Internacional Cubadisco pelo CD Mafuá e uma Menção do Prêmio ALBA pelo CD Lida.

Yamandu Costa é na atualidade o músico brasileiro que mais se apresenta no exterior, abrangendo os mais diversos países do globo: França, Portugal, Espanha, Bélgica, Alemanha, Itália, Áustria, Suíça, Liechtenstein, Monte Carlo, Holanda, Suécia, Noruega, Finlândia, Estônia, Eslovênia, Rússia, Lituânia, Sérvia, EUA, Canadá, Austrália, Índia, China, Japão, Coréia do Sul, Grécia, Macedônia, República Tcheca, Israel, Chipre, Zimbabwe, Cabo Verde, Angola, La Reunion, Emirados Árabes, Kuwait, Tunísia, Iran, Equador, Cuba, Colômbia, Chile, Argentina, Uruguai, Paraguai e Costa Rica.

Já fez música, entre outros, com renomados artistas como: Bob McFerrin, Melody Gardot, Richard Galliano, Vincent Peirani, Anat Cohen, Daniel Mille, Sylvain Luc, Alfredo Rodriguez, Antonio Zambujo, Pepe Romero, Juan Falú, Luis Salinas, Richard Scofano, Elodie Bouny, Pedro Jóia, Carlos Nuñez, Doug de Vries, Gerardo Núñez, Vladimir Sumin, Vladimir Markushevich, Mayra Andrade, Gilberto Gil, Djavan, Hermeto Pascoal, Toquinho, Jõao Bosco, Ney Matogrosso, Roberta Sá, Dominguinhos, Naná Vasconcelos, Renato Borghetti, Hamilton de Holanda, Toquinho, João Bosco, Armandinho Macedo, Elba Ramalho, Mario Adnet, Robertinho Silva, Época de Ouro, Trio Madeira Brasil, Alexis Cadenas & Recoveco, Alessandro Penezzi, Ricardo Herz, Gabriel Grossi, Nicolas Krassik, Mestrinho, Rudi Flores, Luis Carlos Borges e Alegre Côrrea.

 

Em Agosto de 2017 lançou o seu próprio APP: Yamandu  para IOS:https://goo.gl/4t1dCw  e Android: https://goo.gl/31g1Ny

https://www.facebook.com/Yamandu-Costa-307460699304763/

single-image

Momentos de Destaque


– Angola, Luanda: Projeto Kalunga com Martinho Da Vila, Mart´Nalia, Elba Ramalho, Nei Lopes, Miúcha, Geraldo Azevedo, Francis Hime, Olivia Hime e Mariene De Castro (2015)

– Costa Rica, San Jose, “Festival Internacional de Guitarra de Costa Rica” (2015)

-Paris, Phillharmonie: com a Orquestre de Paris, regência: Alondra de la Parra. Concerto de Fronteira (Yamandu), concerto de Aranjuez (Joaquim Rodrigo), Concerto para bandoneon, violão e orquestra e „Oblivion“ de Astor Piazzolla (com Richard Galliano) – (2015)

– São Paulo (Ibirapuera) e Buenos Aires (Usina del Arte) com Luis Salinas (2015)

– São Paulo, lançamento do CD Concerto de Fronteira com a Orquestra do Estado de Mato Grosso, Regente: Leandro Carvalho (2015)

– Lançamento do CD Bailongo com shows em Florianópolis, Rio do Sul, Sta. Maria, Sta. Cruz do Sul, Passo

Fundo, Horizontina, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Vitória da Conquista, (2014 e 2015)

– Austrália – Adelaide Guitar Festival – com a Adelaide Art Orchestra / concerto Fantasia Popular de Yamandu

Costa (2014)

– Rússia – Moscou – Casa Internacional da Música – “Dias do Brasil” (2014)

– Ilha de Reunião – Festival “Nuit des Virtuoses“ – 4 concertos (2014)

– Canadá, Calgary Philharmonic Orchestra – Dir.: Roberto Minczuk, Concierto de Aranjuez (2014)

– França, Paris – c/ a Orquestra de Paris, Salle Pleyel. „Concerto Nazareth“ de Paulo Aragão e Suite Passeios     de Yamandu Costa (2013)

– Israel – Telaviv / Reading3 (Dec. 2013)

– Suécia – Uppsala International Guitar Festival (Oct. 2013, Oct. 2009)

– Itália-Roma /Auditorium Parco della Musica (Set.. 2013)

– Argentina – Buenos Aires – Teatro ND Ateneo – Show Continente c/ Guto Wirti e Arthur Bonilla.

– Alemanha – Erfurt e Leipzig com a Orquestra Sinfônica da MDR, maestro: Kristjan Järvi – Setembro 2013

Premiere na Europa da Suite Passeios de Yamandu Costa e do Concerto Nazareth de Paulo Aragão.

– Finlândia – “Tampere Guitar Festival” (2012)

– Africa, Zimbabue, Harare – Festival Hifa (2012)

– Turnê pelos EUA: New York – New York City Classical Guitar Society (NYCCGS), Baruch Performing Arts

Center; Baltimore – Baltimore Classical Guitar Society (BCGS), Kaplan Concert Hall, Towson Univ.;

Minneapolis – Minnesota (MGS) Sundin Hall; Austin – Austin Classical Guitar Society (ACGS) Northwest Hills

United Methodist Church; San Francisco – Omni Foundation for the Performing Arts (OFPA), Marines

Memorial Theater (2012)

-Servia-Belgrado – „Guitar Art Festival“ (2012)

-Eslovênia -Maribor – „Music-Wine and Fashion Festival“ – Dvorana Union (2012)

-Canadá, Calgary, Epcor Centre‘s, Jack Singer Concert Hall: com a Orquestra Filarmônica de Calgary: Yamandu

Costa & The Rite of Spring com Hamilton de Holanda) Fantasia Brasileira p/ violão, bandolin e orquestra, de Yamandu Costa e Hamilton de Holanda (2011)

-São Paulo – Sala São Paulo, com a OSB, suite Fantasia Brasileira p/ violão, bandolin eorquestra de Yamandu

Costa & Hamilton de Holanda. Arranjos: Paulo Aragão, regência: Roberto Minczuk (2011)

-França, Paris, Auditório do Louvre: Tocata à Amizade, estreia da Suite Interiores de Yamandu Costa (2011)